Tekie
By iTech



iDrive

14/04/2014
 

Carlos Tavares apresenta o plano «Back in the Race» para acelerar a recuperação do Grupo

Carlos Tavares, Presidente da Direcção da PSA Peugeot Citroën, apresentou hoje o documento «Back in the Race», o seu guia para o período 2014-2018 que pretende assegurar a recuperação do Grupo, assente em três elementos de medição:
– um «free cash-flow» operacional do Grupo positivo e alcançável, pelo menos até 2016,

– um «free cash-flow» operacional do Grupo acumulado de 2 000 milhões de euros durante o período 2016-2018,

– uma margem operacional de 2% para a Divisão Automóvel para o ano de 2018, com um objectivo de 5% durante o próximo plano de médio prazo, 2019-2023.

«Back in the Race» articula-se em torno de quatro objectivos operacionais:

1. DS, Peugeot e Citroën, 3 marcas reconhecidas em todo o mundo
– O desenvolvimento da DS como uma marca «premium» será acelerado.
– Em simultâneo, o Grupo continuará com o reposicionamento das três marcas, clarificando a sua gama para assegurar a complementaridade, e melhorará o seu posicionamento em termos de preço.

2. Um plano de produto mundial concentrado, direccionado e mais relevante
– As gamas do Grupo serão progressivamente simplificadas e reduzidas a 26 modelos até 2020.
Irão concentrar-se numa gama mais compacta, de modo a que a PSA Peugeot Citroën possa garantir uma melhor cobertura do mercado e uma rentabilidade reforçada, apostando-se nos segmentos mais rentáveis.
– Para além disso, permitir-se-á optimizar a utilização das plataformas e dos programas em redor do mundo e melhor direccionar os investimentos em termos de P&D e Capex,

3. Um crescimento rentável a nível internacional, construído em conformidade com os pilares do negócio automóvel
– O Grupo continuará a acelerar o seu desenvolvimento na China, triplicando os volumes com a Dongfeng até 2020 e completando o desenvolvimento da marca DS.
– A parceria assinada com a Dongfeng permitirá, também, acelerar o desenvolvimento na região ASEAN.
– Em paralelo, o Grupo deve corrigir a situação na Rússia e transformar o modelo de negócio da América Latina, com o objectivo de se tornar rentável nas duas zonas dentro de três anos.
– Finalmente, a PSA Peugeot Citroën irá procurar oportunidades de desenvolvimento nos novos países em crescimento, tais como em África ou na bacia do Mediterrâneo.
– Para o efeito, será criada uma nova organização mundial, estruturada em torno de seis grandes regiões: Eurásia, Europa, Médio Oriente/África, América Latina, China e ASEAN, Ásia-Pacífico.
4. Uma modernização ao serviço da competitividade, particularmente na Europa
– Para fazer face aos desafios de competitividade, a PSA Peugeot Citroën vai acelerar a modernização das suas fábricas, adaptando-as às melhores referências industriais mundiais, continuando a apostar na redução de custos e de stocks.

Alcançar a transformação cultural da empresa O Grupo deverá desenvolver uma verdadeira cultura de resultados e uma abordagem mundial para  acelerar o seu retorno à rentabilidade. A busca de uma mudança cultural, iniciada no seio da PSA
Peugeot Citroën, é uma condição importante para os quatro objectivos referidos acima.

Por ocasião da apresentação do plano «Back in the Race», Carlos Tavares referiu: «Com este plano ‘Back in the Race’ tenho como objectivo acelerar a recuperação do Grupo, canalizando todo o potencial criativo das equipas para que encontremos rapidamente o caminho da rentabilidade».



About the Author

Edmar Rodrigues
Sou jornalista de Ti desde 1999. Tendo passado por publicações como ComputerWorld e Bit e pelos sites www.itnews.com.pt de 2002 a 2006 e www.i-tech.com.pt de 2010 a 2014. Actualmente faço a gestão do Tekie e do www.idrive.pt



 
 

 

Refinamento da espécie

508 foi lançado com o objectivo de substituir dois carros, o 407 e o o 607. Isto porque o segmento do 607 (segmento E) era dominado pelas ofertas premium alemãs e o do 407 (D) estava em risco. Quer pelos ataques do trio alem...
by Edmar Rodrigues
 

 
 

DS5, novo modelo de uma nova marca

Não é bem verdade, o D5 não é um modelo novo, só que antes era conhecido como Citroen DS5 e depois do grito do Epiranga é apenas DS5. Contrariamente à estratégia da Fiat com o 500, da Mini e da Vw com o New Beetle a Cit...
by Edmar Rodrigues
 

 
 

GT Line, melhorar o já de si bom

O 308 está a ter uma carreira comercial invejável, revelando-se uma aposta certa da Peugeot, numa altura em que o mercado não estava a conhecer os seus melhores dias. Algo que se reflectiu em especial no grupo PSA, o 2º ma...
by Edmar Rodrigues
 

 

 

GT Line, melhorar o já de si bom

O 308 está a ter uma carreira comercial invejável, revelando-se uma aposta certa da Peugeot, numa altura em que o mercado não estava a conhecer os seus melhores dias. Algo que se reflectiu em especial no grupo PSA, o 2º ma...
by Edmar Rodrigues
 

 
 

Nova roupa, as mesmas ambições

O Citroen C4 tem uma missão ingrata em Portugal, representar a Citroen no segmento mais concorrido, sem uma carrinha. Será que os retoques na roupagem irão aumentar as vendas? Este é um problema que já leva uma década, as...
by Edmar Rodrigues
 

 




 
%d bloggers like this: